segunda-feira, 19 de agosto de 2013

MESTRES DO CORDEL - JOÃO JOSÉ

 
João José da Silva é um nome importantíssimo da Literatura de Cordel por sua larga atividade como poeta e editor. A Luzeiro do Norte (que de certo modo deu origem à Luzeiro de São Paulo) foi a editora que revelou grandes poetas depois que João Martins de Athayde encerrou suas atividades editoriais.
Vamos saber um pouco mais sobre esse poeta, desaparecido em meados da década de 1990, num texto extraído do blog CORDEL ATEMPORAL, do amigo Marco Haurélio:
 
"JOÃO JOSÉ DA SILVA nasceu em 24 de junho de 1922, em Vitória de Santo Antão, PE. Filho de agricultores, revelou-se poeta desde menino. Aos 10 anos de idade já improvisava versos para seus amigos e conhecidos. Por falta de recursos, só conseguiu nessa época fazer o curso primário, vindo a se aperfeiçoar somente na meia idade, como autodidata. Em 1947 se tornou profissional da poesia, escrevendo então seu primeiro livro em versos, O macaco misterioso. Escreveu mais de 164 obras, distinguindo-se entre as mais procuradas O macaco misterioso e A fera de Petrolina. Viveu em Recife, PE, onde chefiou sua família trabalhando no ramo de Literatura de Cordel, `frente da tipografia Luzeiro do Norte, até início da década de 1970. Faleceu em 1997.Folhetos lançados pela Editora Luzeiro: A condessa Rosa NegraA fera de PetrolinaO caçador sertanejo."
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário