terça-feira, 27 de novembro de 2012

ENTREVISTA À VISTA


 
Na tarde de hoje, eu e o poeta Stélio Torquato Lima estivemos na TV Assembléia gravando participações no programa Cabeceira, sobre a coleção "Alencar nas rimas do Cordel", adaptações de obras do grande escritor cearense José de Alencar para a linguagem do cordel. Outros autores também participam do projeto. São eles: Evaristo Geraldo, Godofredo Silva, Gadelha do Cordel, Rouxinol do Rinaré, Marco Haurélio e Arlene Holanda.
 
Aproveitando o ensejo, gravei também mais uma participação no documentário sobre Luiz Gonzaga, que estreará dia 05 de dezembro, em sessão solene da Assembléia Legislativa do Ceará. Segundo a produtora Ana Célia, existem duas versões do mesmo, uma com cerca de uma hora de duração e outra mais longa, que será dividida em três capítulos de 45 minutos.

EM TEMPO: Stélio Torquato complementa a informação: A coleção, organizada pela Arlene Holanda e que estará publicada completamente até a metade de 2013, é formada pela versão dos seguintes livros de José de Alencar: Iracema – Stélio Torquato; O Tronco do Ipê - Arievaldo Viana; O Guarani – Fernando Paixão; Ubirajara – Godofredo Solon; Lucíola – Marco Haurélio; A viuvinha – Rouxinol do Rinaré; Senhora – Gadelha do Cordel; e O sertanejo – Evaristo Geraldo.

Cada livro contará com um estudo crítico, em linguagem acessível ao público alvo, contextualizando a obra ao período histórico e movimento filosófico-literário, com a finalidade de subsidiar a exploração do texto de forma interdisciplinar em Língua Portuguesa, Literatura, História e Sociologia.

2 comentários:

  1. Stélio Torquato (profstelio@ufc.br) diz: A coleção, organizada pela Arlene Holanda e que estará publicada completamente até a metade de 2013, é formada pela versão dos seguintes livros de José de Alencar: Iracema – Stélio Torquato; O Tronco do Ipê - Arievaldo Viana; O Guarani – Fernando Paixão; Ubirajara – Godofredo Solon; Lucíola – Marco Haurélio; A viuvinha – Rouxinol do Rinaré; Senhora – Gadelha do Cordel; e O sertanejo – Evaristo Geraldo.
    Cada livro contará com um estudo crítico, em linguagem acessível ao público alvo, contextualizando a obra ao período histórico e movimento filosófico-literário, com a finalidade de subsidiar a exploração do texto de forma interdisciplinar em Língua Portuguesa, Literatura, História e Sociologia.

    ResponderExcluir
  2. Stélio Torquato Lima9 de novembro de 2016 08:17

    Foi uma entrevista muito boa, compadre. Tratamos de obras nossas e do poder do cordel como ferramenta auxiliar no processo de ensino-aprendizagem.

    ResponderExcluir