segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

CORDEL EM PORTO ALEGRE

Literatura de Cordel auxilia na Educação escolas

Autor defende projeto para que o cordel passe a ser utilizado nas escolas
<>
<>
Arievaldo Viana
Feita de rimas, versos e um jeito muito rico de contar as histórias, a literatura de cordel vem ocupando espaços como ferramenta auxiliar na Educação e contribuindo para a criança ou o estudante tomar gosto pela leitura.

Se no Nordeste o Cordel é degustado como pão, lido nas casas a dezenas de ouvintes e responsável por fazer muita gente aprender a ler para decifrar as histórias, no Rio Grande do Sul é recém-chegado, mas bem trazido por Arievaldo Viana, que esteve na 57 Feira do Livro da Capital.

O autor de "Acorda Cordel na Sala de Aula - a Literatura Popular como Ferramenta Auxiliar na Educação" defende projeto nacional para que o cordel passe a ser utilizado nas escolas.

Para tanto, viaja, espalha a ideia, já se encontrou oficialmente com o ex-presidente Lula e desde o ano passado vem a Porto Alegre trazido principalmente pelo projeto de Adaptação em Cordel da obra de Simões Lopes Neto, editado pela Corag.

Escrito por Viana com ilustrações de Jô Oliveira, desta vez chegam dois novos folhetos: "Romualdo Entre os Bugios" e "Quintas de São Romualdo". Neles, o gaúcho Simões Lopes Neto oferece os "Casos de Romualdo" a Viana, com pedido que ele faça cordel da prosa.

Encomenda aceita e trabalhada, agora as crianças ganham as histórias de Lopes repletas de sonoridade, harmonia, cadência e maneira leve e faceira de contar as fábulas de amor e de fé, os gracejos, as aventuras e os duelos escritos nos folhetos de oitavo de página.

Depois de ter contato com o cordel, Viana leu seu primeiro livro: o clássico "Iracema", do escritor José de Alencar.

LINK PARA O JORNAL:

Um comentário:

  1. Arievaldo Viana
    No cordel é mais um craque
    Pois além de ser do bom
    Conseguiu ganhar destaque
    Quando achavam que estes versos
    Já tinha levado um baque.

    A favor deste exemplar
    Para que ficasse vivo
    Fez dele uma propaganda
    Que foi um grande incentivo
    E quer hoje no Brasil
    Torná-lo mais extensivo.

    Ele faz cada folheto
    Que de fato, é show de bola
    Tem trabalhado bastante
    E persistido na cola
    De quem pode por no ensino
    Para ver cordel na escola.

    Todo cordelista bom
    Com este talento irmana
    Reconhece seu trabalho
    Ainda diz que é bacana
    Parabenizando então
    Arievaldo Viana.

    ResponderExcluir